Badoca Safari Park

savana
http://badoca.pt/wp-content/themes/badoca_theme/images/headers/header-zebra-da-planicie.jpg
corner

Zebra da planície

Equus burchelli

Classificação

Classe: Mammalia
Ordem: Perissodactyla
Família: Equidae

Habitat

Esta espécie vive nos campos abertos e savanas do Leste e Sul de África, onde se alimenta de erva alta, folhas e rebentos.

Caracterização

Esta é uma das três espécies de zebras existentes, facilmente identificável por as suas riscas espessas chegarem à barriga e formarem uma espécie de y no dorso. No entanto, dentro da própria espécie, todos os animais têm um padrão diferente, que as distingue como, entre os humanos, acontece com a impressão digital.
A zebra da planície mede cerca de 1,3 m no garrote e pode pesar entre 200 kg e 380 kg.
Não sendo um ruminante, tem uma digestão rápida, o que lhe permite ingerir grandes quantidades de alimento. Quando a vegetação abunda, pode pastar durante dois terços do dia.
Estes animais vivem em grupos cuja composição é relativamente estável ao longo dos anos e que incluem várias fêmeas e respectivas crias e um macho adulto (garanhão). Este macho protege o grupo de ataques de predadores e das investidas dos machos mais jovens. Fá-lo escoiceando e mordendo com ferocidade. Os machos jovens abandonam o grupo cerca dos quatro anos, juntando-se a manadas de «solteiros».
Após doze meses de gestação, a fêmea afasta-se do grupo para parir uma cria que consegue manter-se de pé 15 minutos após o parto e mama uma hora depois.

Curiosidades

«arreganhar o dente» ou «riso do cavalo» em que enruga o lábio superior e expõe os dentes para apurar o seu olfacto, tentando avaliar se determinada fêmea está receptiva para o acasalamento.
Após o parto as fêmeas do grupo rodeiam a cria que ela possa memorizar o padrão de riscas da mãe e consiga distingui-la no meio de todas as outras zebras.