Badoca Safari Park

savana
http://badoca.pt/wp-content/themes/badoca_theme/images/headers/header-veado-iberico.jpg
corner

Veado Ibérico

Cervus elaphus

Classificação

Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Cervidae

Habitat

A Europa e o leste de Ásia acolhem esta espécie, que vive em bosques, florestas e terras altas, onde se alimenta de folhas, raízes, tubérculos e ervas. Em liberdade, o veado costuma passar o Verão nas regiões de maior altitude, onde o alimento abunda e existem menos insectos que o atormentem. A migração para altitudes mais baixas coincide frequentemente com a época da reprodução.

Caracterização

Este cervídeo tem um corpo alongado, pescoço comprido, olhos grandes situados na parte lateral da cabeça e cauda pequena. No Verão a pelagem é curta e avermelhada, tornando-se castanha-escura no Inverno. As crias nascem com pequenas pintas brancas na pelagem castanha-avermelhada, que perdem com cerca de dois meses de idade, o que coincide com o início do Inverno. Apenas os machos possuem hastes que todos os anos começam a crescer na Primavera (cobertas por «veludo» que as irriga), crescem e calcificam durante o Verão e caem no Inverno, após a época de acasalamento. Estas hastes muito ramificadas podem atingir 1,5 m de altura e apresentam uma ponta nova por cada estação de crescimento, pelo que servem para avaliar a idade dos machos. Estes são cerca de dez por cento maiores que as fêmeas, podendo o seu peso atingir o dobro (até 490 kg, sendo a média cerca de 330 kg).
Na ruidosa época de acasalamento, os machos fazem ouvir a suas vocalizações («brama») a vários quilómetros de distância e protagonizam lutas violentas para constituir o seu harém, composto por cerca de seis fêmeas e respectivas crias, confinadas ao território que o macho marca com as hastes e com um odor almiscarado. Aquando do nascimento das crias, na Primavera, após cerca de oito meses de gestação, formam-se grupos de fêmeas e crias e pequenos grupos de machos, que se mantêm assim até à época de acasalamento. Esta espécie pode viver até vinte anos.

Curiosidades

São os mais «barulhentos» de todos os cervídeos: fêmeas e machos, crias e veteranos, todos berram, bramam ou grunhem energicamente, na tentativa de obter comida, protecção ou a atenção das fêmeas durante a época de acasalamento.
Na zona oeste dos E.U.A. há populações destes veados que são afectados por uma encefalopatia bastante semelhante à «doença das vacas loucas».
São actualmente consideradas vinte e oito subespécies deste veado.