Badoca Safari Park

savana
http://badoca.pt/wp-content/themes/badoca_theme/images/headers/header-tigre-de-bengala.jpg
corner

Tigre de Bengala

Panthera tigris

Classificação

Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae

Habitat

O tigre de Bengala é uma espécie do sudeste asiático, e que actualmente se encontra (infelizmente quase exclusivamente em áreas protegidas) na Índia, no Bangladesh, no Nepal, no Butão e em Burma, percorrendo densas florestas tropicais e subtropicais, mangais, bosques e montanhas.

Caracterização

Este grande carnívoro, o segundo maior de todos os felinos (o maior é o tigre siberiano), é um animal solitário que percorre (renovando periodicamente as marcações) um território que pode atingir várias dezenas de quilómetros quadrados.
Um tigre de Bengala adulto (com dois ou três anos) pode pesar entre 170 kg (fêmea) e 230 kg (macho) e medir entre 2,5m (fêmea) e 3m (macho) aos quais ainda somamos uma cauda com cerca de 0,90 m.
Este tigre caça presas de médio e grande porte (desde búfalos e chitais até coelhos e, quando se proporciona, animais domésticos). Após abater a presa, o tigre leva-a para um local «sossegado», onde a devora, podendo fazer refeições de 20 kg, intercaladas por vários dias de jejum. Embora os tigres tenham fama de «devoradores de homens», não são muitos os casos comprovados.
A reprodução pode ocorrer em qualquer altura do ano mas acontece mais frequentemente entre Novembro e Abril. Após o período de acasalamento o macho parte e a fêmea cuida das duas a cinco crias, que nascem após cerca de três meses de gestação, e que podem depender da mãe durante um ano e meio até se tornarem autónomas. A esperança de vida chega aos vinte anos.

Curiosidades

Contrariamente ao que muitos poderão pensar, o tigre de Bengala não descende dos mediáticos tigres dentes de sabre que foram um «beco sem saída» em termos de evolução, descendem, tal como todos os carnívoros, de um animal semelhante a uma marta – miacidae – que apareceu no final do Cretácico.
Actualmente existem cinco subespécies de tigres (três outras foram dadas como extintas na década de 50 do século XX). Estima-se que o número de tigres de Bengala existentes no seu habitat natural ronde os três mil indivíduos – trata-se de uma espécie vulnerável, que enfrenta risco de extinção devido à caça furtiva e diminuição do habitat.
As riscas dos tigres são o seu bilhete de identidade: não há dois animais com o mesmo padrão.