Badoca Safari Park

savana
http://badoca.pt/wp-content/themes/badoca_theme/images/headers/header-orix-cimitarra.jpg
corner

Órix cimitarra

Oryx dammah

Classificação

Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Sub-família: Hippotraginae

Habitat

Este herbívoro, que no passado percorria toda a área do Sahara, existe apenas em algumas «bolsas» insignificantes (resultado, na maior parte dos casos, de esforços de reintrodução) e considera-se extinto no seu habitat natural.

Caracterização

O órix cimitarra é um antílope robusto, que pode atingir 1,25 m no garrote, oscilando o seu peso entre os 180 kg e os 200 kg. Ambos os sexos possuem longos chifres (podem chegar a 1,25 m), elegantemente curvados para trás e que estão na origem do seu nome. Este animal possui características fisiológicas que lhe permitem reduzir as perdas de água, tornando-o muito resistente em climas secos. Entre estas salientam-se rins muito eficientes e o facto de apenas transpirarem quando a temperatura do corpo ultrapassa os 46 ºC. Os seus cascos, grandes e largos, constituem uma adaptação à areia do deserto, impedindo que, ao caminhar, este animal relativamente pesado se enterre.
Em manada, esta espécie associava-se frequentemente a populações de zebras e gnus para aumentar a protecção do grupo. Sozinha e face a um predador, a manada adopta uma disposição em estrela, formando círculos onde ficam todos de costas, permitindo a localização de inimigos vindos de qualquer direcção.
Após uma época de acasalamento em que os machos definem territórios e disputam as fêmeas, estas, após cerca de oito meses de gestação, afastam-se da manada por algumas horas para dar à luz uma cria que poderá viver até vinte anos.

Curiosidades

Esta espécie foi caçada quase até à extinção por aqueles que desejavam obter os seus magníficos chifres. O nome científico da espécie – Oryx dammah – tem na sua origem orux (Grego), que significa «gazela/antílope»; damma (Latim), que significa «veado» ou dammar (Árabe), que significa «ovelha».