Badoca Safari Park

savana
http://badoca.pt/wp-content/themes/badoca_theme/images/headers/header-canguru-de-bennet.jpg
corner

Canguru de Bennet

Macropus rufogriseu

Classe: Mammalia
Ordem: Marsupialia
Família: Macropodidae
Os cangurus encontram-se distribuídos um pouco por toda a  Austrália, em planícies áridas e em savanas. Existem cerca de 50 espécies de cangurus. Ao contrário dos cangurus vermelhos que atingem os 2 metros de altura, os cangurus de Bennett não crescem tanto, atingindo apenas 1,00m. Estes animais alimentam-se preferencialmente de folhas, rebentos, frutos e raízes. O período de gestação é de 30 dias, após os quais nasce um feto, com cerca de 2 a 3 cm, que migra para a bolsa marsupial da mãe, ligando-se a uma glândula mamária, e aí permanecendo até aos 6 meses de idade para se desenvolver. Normalmente nos mamíferos, após a reprodução o embrião começa logo a desenvolver-se, nos cangurus o desenvolvimento do embrião pode ser interrompido por algum tempo dependendo das condições climatéricas. Este sistema denomina-se de pausa embrionária. Os cangurus retomam o desenvolvimento embrionário, quando as condições são favoráveis e o alimento é abundante.   Entre os 6 e os 9 meses, a cria sai da bolsa, mas apenas temporariamente, regressando para descansar, proteger-se e beber leite. Os cangurus utilizam a cauda como suporte e para o equilíbrio enquanto se deslocam. Uma vez que só utilizam duas patas estes animais têm um gasto de energia inferior aos animais que utilizam as quatro. Os cangurus podem atingir uma velocidade de 40 a 50 km/hora. Não estão ameaçados mas, a destruição do seu habitat e a caça têm levado ao seu desaparecimento. A família macropodidae adquiriu o nome do género Macropus, que em latim significava “pé grande”, uma característica  bastante evidente neste animal.